1 2 3 4
Loading...

Cidades do Seridó RN terão diminuição no abastecimento de água, diz Caern

Rio Piranhas-Açu sofre queda de volume e quatro municípios são atingidos. Companhia pede que população evite desperdício e economize água.


Quatro municípios potiguares devem sofrer com a diminuição do abastecimento de água devido a queda do volume do rio Piranhas-Açu, na região Seridó do estado. A orientação parte da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), que pede que a população evite o desperdício e enfoque na economia de água até que a situação seja normalizada.
Ainda segundo a Caern, atualmente o volume de água do rio Piranhas-Açu é de 43 centímetros, quando o normal fica em torno de 86 centímetros. A companhia diz que os municípios de Jardim de Piranhas, Timbaúba dos Batistas, São Fernando e Caicó serão afetados. Neste último, o abastecimento está sendo temporariamente realizado somente pelo açude Itans, responsável por 50% de toda a água que chega à cidade.
A Caern afirma ainda que, além da seca que atinge a região, a alimentação hídrica do rio - que é feita pelo complexo Curema-Mãe D'água, que tem nascente na Paraíba - está comprometida devido ao barramento da vegetação.
"O problema acontece na altura do rio Piancó, onde houve uma tentativa de intervenção por parte da Agência Nacional de Águas (ANA). Os técnicos tentaram retirar parte da vegetação manualmente, mas ainda não conseguiram liberar o fluxo normal da água. Um serviço de limpeza mecanizada, que pode acelerar o processo, só poderá iniciado após a conclusão da etapa manual. Fomos informados pela ANA que isto pode demorar, por isso é importante que a população faça a sua parte, economizando”, ressalta Bruno Medeiros, chefe da unidade de água em substituto de Caicó.
Dentre as recomendações, a Caern orienta que os moradores evitem lavar louça, cabelos ou escovar os dentes com a torneira ou chuveiro aberto. Além disso, a companhia pede que a população evite varrer as calçadas com água e que fique atenta a vazamentos em instalações internas nos imóveis.

Fonte: http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2014/10/cidades-do-serido-terao-diminuicao-no-abastecimento-de-agua-diz-caern.html
Ler Mais

Políticas públicas para o Semiárido são avaliadas por agricultores/as, ministra e ministro em Caruaru

Sara Brito - Comunicadora popular da ASA
Caruaru - Pernambuco


Nesta quinta (16), no Dia Mundial da Alimentação, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), junto com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), a Articulação Semiárido Brasileiro (ASA) e mais de 1500 agricultores e agricultoras familiares, de Pernambuco e de todos os estados do Nordeste, avaliaram as políticas públicas que têm sido destinadas ao Semiárido brasileiro. A 8º Rodada de Avaliação – Termo de Parceria para Ações de Convivência com o Semiárido aconteceu em Caruaru, município do Agreste pernambucano.
Com a presença da ministra do MDS, Tereza Campello, e do ministro do MDA, Laudemir Muller, a pauta da avaliação foram os projetos sociais que vêm contribuindo para a autonomia das famílias agricultoras da região semiárida, garantindo o acesso à água, à segurança alimentar e nutricional e proporcionando a geração de renda e processos de formação, capacitação e mobilização de agricultores e agricultoras. Para Jaime Amorim, dirigente regional do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), as ações contribuíram para o aumento das possibilidades de permanência no campo. “Hoje, oito em cada dez pessoas do campo querem ficar no campo. Eu aposto que se essa pesquisa fosse feita nos anos 90, o resultado seria o contrário. Hoje as pessoas querem ficar no campo”, afirma ele. Segundo Jaime, as mudanças existem, mas precisam continuar. “Avaliar e compreender as ações não é ficar satisfeito com o que se tem, é apontar para o futuro com propostas de melhoria”, continua ele.
Mais de 1.500 agricultores/as ocuparam o espaço para avaliar as políticas públicas de convivências com o Semiárido. | Foto: Sara Brito/Centro Sabiá
“Não temos, no Brasil, no momento, como retroceder, dar um passo para trás. A gente já sabe o caminho, agora temos que caminhar”, disse Verônica Santana, do Movimento de Mulheres Trabalhadoras Rurais do Nordeste (MMTR-NE), sobre as políticas públicas buscadas e executadas por organizações e movimentos sociais. Verônica comemorou a marca de 1 milhão e 300 mil mulheres com documentos (civis e jurídicos, como CPF e RG) expedidos pelo Programa Nacional de Documentação da Trabalhadora Rural e os dez anos completados pelo Programa, que leva à mulheres trabalhadoras rurais a possibilidade do acesso a políticas públicas que beneficiam a elas próprias e suas famílias.
Para o ministro Laudemir Muller, as mudanças no Semiárido e em todo o Brasil não vieram por acaso. “Isso não cai do céu. É resultado da organização da ASA, da Contag, do Fetraf, do MMTR-NE, das organizações e também de políticas públicas, de um governo que olha para essas causas”, disse ele. “Agricultura familiar e reforma agrária fazem parte do projeto de desenvolvimento nacional. O Brasil que queremos passa pelo Semiárido e pela agricultura familiar”, concluiu o ministro.
Os programas de construção de cisternas executados pela ASA foram lembrados pela ministra Tereza Campello. Segundo ela, de 2003 até setembro de 2014 foram entregues 1,055 milhão de cisternas em todo o Semiárido brasileiro. A média atual de construção de cisternas é de 1000 tecnologias por dia. “Temos que lembrar o conceito que nos trouxe até aqui, que não é o de combate à seca, mas o de convivência. Não conseguimos esse conjunto de ações sozinhos, mas unidos o governo, os estados, os municípios e, principalmente, os movimentos sociais”, ressaltou a ministra.


Fonte: http://www.asabrasil.org.br/
Ler Mais

Paraíba produz 600 toneladas de mel por ano com tecnologias sociais e agroecológicas


A produção de mel de abelha ainda resiste na Paraíba durante a seca devido às novas tecnologias social e de agroecologia. O Estado produz 600 toneladas de mel por ano e gera cerca de R$ 4 milhões, segundo a Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (Emepa) e o Banco do Nordeste. Os dados foram informados a cerca de 100 apicultores do Sertão paraibano nesta sexta-feira (17), durante o 8º Seminário de Apicultura e Meliponicultura, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPB) de Sousa.

O evento faz parte da 2º Feira de Inovação dos Pequenos Negócios do Sertão Paraibano (Inova Sertão), que foi encerrada neste último domingo (19). Conforme o gestor do projeto de Agricultura Irrigada do Sebrae em Sousa, Fabrício Vitorino, as maiores produções do produto estão na região do Sertão, onde o evento promove a capacitação dos apicultores. A região de Catolé do Rocha, que abrange a cidade e mais dois municípios, é a que mais produz mel na Paraíba. A região de Sousa, com quatro cidades, não fica atrás e Cajazeiras, com mais quatro municípios, também se destacam. Depois vêm as produções do Curimataú, Cariri e Litoral, respectivamente.

“Trabalhamos neste projeto do Sertão com nove associações e uma cooperativa, que já vende para os estados do Piauí, Rio Grande do Norte e Pernambuco. A luta contra a baixa produtividade tem o apoio das capacitações que destinamos aos grupos. Novas tecnologias estão se espalhando pelo Estado, como cultivar o mel com a agroecologia, ou seja, o plantio para a produção de pólen sem agrotóxico e a preservação do solo e da água”, esclareceu.

As tecnologias, geralmente, alcançam os apicultores até em suas propriedades rurais, quando há visitas técnicas. Mas o Seminário vem trazendo novidades a cada ano. Na 8ª edição, o evento apresentou quatro palestras e três clínicas tecnológicas. A primeira palestra foi “A apicultura e meliponicultura como agente de controle da degradação ambiental da Caatinga”, com o mestre do IFPB, Hugo Vieira.

Já a segunda explanação foi “Planejamento estratégico para a atividade apícola a frente dos desafios”, com o presidente da Unamel, José Xavier Leal Neto. Em seguida, o apicultor da cidade de Ceará Mirim no Rio Grande do Norte, Joaz Ferreira da Silva, mostrou a palestra “Diversificação da produção apícola”. A última palestra do Seminário foi com o apicultor e consultor da empresa Raad e Raad Consultoria, Robson Raad, chamada “Manejo para alta produtividade”. Para reforçar as explanações da manhã, no período da tarde, as clínicas oferecidas aos apicultores do Seminário foram “Apitoxina e Própolis”, “Manejo para alta produtividade” e “Programa alimentar apícola, focado em manutenção e produção de cera”.

Coletor – Joaz Ferreira contou como se deu a descoberta do Coletor de Apitoxina, o veneno da abelha. Ele produzia apenas mel em sua propriedade há seis anos. Achando pouco o que rendia a atividade, que girava em R$ 3 mil por ano, ele resolveu ir a uma visita de campo a Sergipe e Alagoas, promovida pelo Sebrae do seu Estado. “Foi aí que eu entendi que não dava para ficar produzindo só mel. Então, comecei a estudar. Já tinha lido sobre o método de retirada do veneno da abelha na Rússia, China e outros países, aí resolvi testar”, relembrou. Ele contou que a abelha guerreira, que busca o pólen, morre muito rápido por ferroar pessoas e animais para se defender. O ferrão da abelha fica na picada e elas não sobrevivem sem ele.

Muitas nem voltam ao apiário. Pesando em mantê-las vivas mais tempo, ele criou o aparelho no final de 2011, que é uma placa de plástico e aço, com eletrodos. A retirada do veneno é feita com um pequeno disparo elétrico, que deixa as guerreiras da colmeia irritadas, ferroando a placa, deixando o veneno, salvando o ferrão e o inseto. Com a tecnologia, que, por enquanto, só ele possui no Brasil, associada a outros produtos criados, como o favo com mel em compota, Joaz consegue faturar até R$ 50 mil por ano. Ele está difundindo o equipamento pelas palestras que ministra no país.

Quem quiser adquirir o Coletor, o apicultor vende o kit para a montagem por até R$ 1.600. A produtividade aumenta com o equipamento. O veneno coletado pelas placas também vira produto. Sem o Coletor, o apicultor disse que só se tirava um grama de apitoxina em 10 colmeias. “Com meu equipamento, consigo retirar essa quantidade de apenas uma colmeia mensalmente. Agora sou produtor de apitoxina também e já vendo para as indústrias farmacêuticas e de cosméticos”, falou.
Assessoria 
Ler Mais

TRT define metas até ano de 2020 e Picuí fará parte dessas metas.

TRT define metas até ano de 2020
 A partir desta quarta-feira, 22, até a sexta, 24, cerca de 80 pessoas entre desembargadores, juízes, servidores, representantes de órgãos públicos e de entidades de classe vão elaborar o Planejamento Estratégico do Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região) para o período de 2015 a 2020. O IV Fórum de Gestão Estratégica acontecerá no Sesc Cabo Branco, em João Pessoa.

palestra de abertura do Fórum será proferida pelo desembargador João Carlos Ribeiro de Sousa, ex-presidente do TRT do Mato Grosso (23ª Região) e como mediadores vão atuar o diretor-geral também do Regional de MT, José Barbosa e os Assessores de Gestão Estratégica dos TRTs do Pará (8ª Região), Rodopiano Neto e do Paraná (9ª Região), Francisco de Assis da Luz Ribeiro.

Os dados que serão considerados na construção do novo Planejamento Estratégico foram produzidos nas oficinas que aconteceram em todas as regiões do estado, além dos dados colhidos na Pesquisa de Clima Organizacional e de Satisfação dos Usuários (960 contribuições) e as variáveis de ambientes (força, fraqueza, oportunidades e ameaças).


A saga da caravana O trabalho das oficinas começou com a caravana percorrendo o estado, que foi dividido em polos. Servidores da Assessoria de Gestão Estratégica (AGE), responsável pelo projeto, estiveram nas cidade de Patos, com representantes das Varas do Trabalho de Itaporanga, Cajazeiras, Sousa, Catolé do Rocha e Monteiro; em Guarabira, com as Varas de Picuí e Areia; Campina Grande; Santa Rita com as Varas de Mamanguape e Itabaiana e em João Pessoa, no Fórum e na sede do TRT.

Em cada polo, com base em questionários respondidos por todos os servidores de cada unidade do tribunal, foi produzido um documento com sugestões para o Planejamento Estratégico. A peregrinação permitiu ao Tribunal, de forma inédita, envolver todos os magistrados e servidores, gerando um conhecimento a fundo da realidade das diversas regiões do Estado, seus pontos fortes, fracos, oportunidades e ameaças, segundo as suas perspetivas.


Envolvimento e Participação O Tribunal Regional do Trabalho da Paraíba definiu como lema para a formulação do Planejamento Estratégico para o período de 2015 a 2020 “Construindo o Futuro com Envolvimento e Participação”. Então, no período de três dias os representantes do TRT vão "terminar o que todos começaram", dando solidez ao slogan: “Construindo o Futuro com Envolvimento e Participação”.


Ascom
Ler Mais

Dataprev inicia inscrições de concurso com 322 vagas na Paraíba

Toda as vagas da Paraíba são para nível superior.Inscrições vão até 17 de novembro; taxa é de R$ 80.


A Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev) inicia nesta segunda-feira (20) as inscrições para o concurso público que está oferecendo 322 vagas na Paraíba.Em todo o país, são oferecidas 4.016 vagas, todas para cadastro de reserva.

Toda as vagas da Paraíba são para nível superior, divididas entre os cargos de web design, desenvolvimento I, gestão de TIC, infraestrutura e aplicações e serviços logísticos. A previsão de salário para todos os cargos lotados em João Pessoa é de R$ 6.395,39.

Também existem oportunidades para as cidades do Rio de Janeiro, Florianópolis, Fortaleza, Natal, São Paulo, Boa Vista, Macapá, Palmas, Porto Velho, Rio Branco, Aracaju, Salvador, Vitória, Belo Horizonte, Campos Grande, Cuiabá, Belém, Manaus, Goiânia, Curitiba, Porto Alegre, Maceió, Recife, São Luis, Teresina e Brasília. As 4.016 vagas em cargos de níveis médio e superior. As remunerações vão de R$ 3.129,73 a R$ 6.395,39.

As inscrições devem ser feitas pelo site www.quadrix.org.br no período de 20 de outubro a 17 de novembro. A taxa é de R$ 50 para nível médio e R$ 80 para nível superior.

No site do Instituto Quadrix, é possível ver o edital (acesse o edital). O concurso terá validade de 2 anos e poderá ser prorrogado, uma vez, por igual período.

A seleção será feita por meio de prova objetiva, prova discursiva e prova de títulos, somente para nível superior. Do total das oportunidades, 10% são reservadas para pessoas com deficiência e 20% são para negros e pardos.

As provas objetiva e discursiva serão aplicadas na data provável de 14 de dezembro. No ato da inscrição, o candidato deverá optar por uma das 26 capitais ou o Distrito Federal para realizar as provas.

Fonte: http://g1.globo.com
Ler Mais

Dilma Rousseff defende valorização do salário mínimo

A presidenta Dilma Rousseff, candidata à reeleição, defende a valorização do Salário Mínimo e reconhece a contribuição de seu aumento na melhoria da qualidade de vida do trabalhador brasileiro na última década. Desde 2003, o valor do mínimo teve crescimento real (acima da inflação) de 72,31%, de acordo com dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A valorização beneficiou diretamente 48 milhões de trabalhadores brasileiros que têm sua renda vinculada ao valor do piso nacional.

A presidenta Dilma acredita que o aumento do poder de compra do Salário Mínimo contribuiu para o fortalecimento da economia do País e para a redução das desigualdades sociais. “Houve governos em que o salário mínimo era baixíssimo e a inflação era muito alta, bem mais alta do que nos nossos governos, meu e do Lula. O que estamos fazendo é recuperar o poder de compra do salário mínimo, que vinha perdendo valor fazia muito tempo”, disse.

Salário no Brasil cresce mais do que no mundo
No mundo, os salários cresceram 1,3% em 2009; 2,1% em 2010 e 1,2% em 2011. No Brasil, os níveis atingiram quase o dobro do mundo, acima da inflação: 3,2% em 2009, ano da crise; chegando ao ápice em 2010, com 3,8%; e 2,7%, em 2011.


O relatório da Organização Mundial do Trabalho (OIT) aponta que a manutenção do crescimento dos salários no País se deve às políticas de valorização do Salário Mínimo e ao ganho de produtividade no mercado. De acordo com o Relatório Global sobre os Salários 2012/13, elaborado pela entidade, a média anual de crescimento do salário real no Brasil superou a média mundial entre 2009 e 2011.

Essa política adotada pelo Governo Federal também impulsionou os ganhos obtidos pelos trabalhadores de diversas categorias nas negociações com os patrões no ano passado. “O aumento real do Salário Mínimo nos últimos dez anos balizou os acordos coletivos em todo o País, e precisa ter continuidade”, destacou o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias.

A política de valorização do Salário Mínimo começou a ser elaborada em 2006, no governo Lula. A consolidação aconteceu em 2011, com base na Lei n° 12.382, que definiu que o salário mínimo do trabalhador brasileiro será reajustado de acordo com a variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes, mais a inflação do ano anterior, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). O dinheiro em circulação impulsiona a economia, gera novos empregos e fortalece o desenvolvimento. Os resultados são reconhecidos por entidades internacionais como a Organização Mundial do Trabalho (OIT).

Em 2013, 95% das 685 unidades de negociação salarial analisadas pelo Sistema de Acompanhamento de Salários (SAS-Dieese) conquistaram reajustes acima da inflação para pisos salariais das categorias. Segundo o Balanço dos Pisos Salariais Negociados em 2013, do Dieese, o valor médio dos pisos salariais foi 9% maior, em termos nominais, que o valor médio observado nas mesmas unidades de negociação em 2012.

Oposição tenta barrar reajustes
A política de valorização do Salário Mínimo promovida por Lula e Dilma, que obteve resultados concretos para a população brasileira e reconhecimento internacional, corre risco de extinção. O candidato à presidência pelo PSDB, Aécio Neves, votou contra a Política de Valorização do Salário Mínimo (PLC 1/2011), renovada por Dilma, que garante aumentos salariais reais, acima da inflação, ano a ano.


O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, também do PSDB, quando estava no cargo, propôs mudanças no artigo 618 da CLT, que retirava o direito dos trabalhadores. O tucano defendia que garantias dos trabalhadores, como férias e jornada poderiam ser alterados em acordos coletivos. Na ocasião, o presidente da Câmara dos Deputados, órgão que aprovou a proposta, era Aécio Neves. Entretanto, em 2003, o presidente Lula impediu que as mudanças que prejudicariam os trabalhadores fossem a diante.

Além disso, o candidato Aécio já anunciou que, se eleito, Armínio Fraga será o novo Ministro da Fazenda. O economista declarou que a política de valorização do Salário Mínimo é um tema que precisa ser discutido. “O salário mínimo cresceu muito ao longo dos anos. É uma questão de fazer conta. O assunto é muito complexo e polêmico”, afirmou Fraga.

O candidato a vice-presidente de Aécio Neves, Aloysio Nunes Ferreira, determinou em 2009 que as estatais paulistas não poderiam conceder aumentos salariais e que deveriam retirar alguns direitos adquiridos pelos trabalhadores. Durante o governo de José Serra, em São Paulo, Aloysio foi chefe da Casa Civil e presidente da Comissão de Política Salarial.

Entre as medidas anunciadas por ele estava a proibição de negociação de novos benefícios (congelando os já existentes) e a redução de valores que ultrapassem a determinação registrada em Ofício de 17 de novembro de 2009: “Fica vedada a criação de benefícios, por liberalidade, bem como a majoração ou expansão dos previstos na legislação trabalhista, quer em termos quantitativos (em relação a valores ou percentuais previstos em lei), quer no que diz respeito à ampliação de suas hipóteses de incidência”.

No mesmo ofício havia a proibição de que os reajustes salariais e benefícios de cada categoria ultrapassasse o IPC-FIPE (índice relativo à inflação) do ano anterior, e que deveriam ser extintas as garantias de manutenção de nível de emprego negociadas em acordos anteriores. Proibiu, ainda, a negociação de qualquer garantia temporária de emprego, congelou os adicionais por tempo de serviço e proibiu a negociação de planos de Previdência Suplementar, planos de cargos e carreira, incentivo à aposentadoria ou demissão voluntária.

Mais Renda
A OIT também destaca a valorização de salário mínimo como uma das medidas que explicam a redução da pobreza no Brasil, o que é citado em trecho do relatório “2003 – Reparando o tecido econômico e social”. O relatório destacou o crescimento de 16% da classe média e, segundo a OIT, isso ocorreu devido ao fortalecimento do salário mínimo, entre outras ações.


Para a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), a superação da fome no Brasil, apontada no relatório “O Estado da Insegurança Alimentar no Mundo”, é resultado da prioridade do Governo Federal no combate à fome, a partir de um conjunto de políticas públicas que garantiram aumento da renda da população mais pobre, maior acesso a alimentos, com especial destaque à merenda escolar, e a consolidação de uma rede de proteção social no País.

Entre os motivos que explicam o desempenho do Brasil na redução da fome, a FAO aponta o crescimento da renda da parcela mais pobre da população brasileira. Entre 2001 e 2012, a renda dos 20% mais pobres cresceu três vezes mais do que a renda dos 20% mais ricos. Esse movimento foi garantido por políticas de valorização do salário mínimo e de geração de emprego e renda no Brasil.

Fonte: www.saladeimprensadilma.com.br
Ler Mais

IFPB reabre edital com vagas para curso técnico de Secretaria Escolar

Estão reabertas as inscrições para  o curso técnico em Secretaria Escolar no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB). O curso é subsequente ao ensino médio e na modalidade de Educação a Distância. O Processo Seletivo é do Programa de Formação Inicial em Serviço dos Profissionais da Educação Básica dos Sistemas de Ensino Público (Profuncionário).
Ao todo há 800 vagas, distribuídas nos polos de apoio presencial de Cajazeiras, Campina Grande, Guarabira, João Pessoa, Monteiro, Patos, Picuí e Sousa, com 50 vagas em cada, para os semestres de 2014.2 e 2015.1.  O candidato interessado pode fazer sua inscrição até 28 de outubro, no valor de R$ 10. Confira o edital aqui.
O curso do Programa Nacional de Formação Inicial em Serviço dos Profissionais da Educação Básica dos Sistemas de Ensino Público é na modalidade de Ensino a Distância. A seleção irá considerar o tempo de serviço dos servidores e por isso eles devem estar atentos à documentação obrigatória para a seleção. Há ainda vagas reservadas para pessoas com deficiência
Para se inscrever no processo seletivo, os servidores devem ter o ensino médio concluído. Não é necessário ser efetivo. Os grupos estão separados dependendo dos locais em que o servidor estiver lotado no período de inscrição: na secretaria da escola; em escolas da rede ou nas secretarias estaduais ou municipais de educação.
O candidato deverá preencher o formulário no site e imprimir o boleto de inscrição. Até o dia 16 de outubro é possível solicitar isenção dessa taxa. O processo seletivo se dará através de análise documental. Os documentos deverão ser entregues na data provável de 11 e 12 de novembro. O resultado final do processo seletivo será divulgado no dia 28 de novembro.
Fonte: http://g1.globo.com
Ler Mais

Cavalo bate o Picuiense por 1 a 0 e vai ao mata-mata.

Serrano e Leonel são os representantes do Sertão na fase de mata-mata da 2ª divisão do Campeonato Paraibano. Os dois times entraram em campo neste sábado, no Estádio Amigão, venceram e seguem em busca do acesso à elite do futebol local em 2015. Quem jogou primeiro foi o Leonel, que bateu o Picuiense por 1 a 0. Logo depois, o Serrano foi a campo e venceu a Perilima por 3 a 1.
O Serrano já entrou em campo classificado, mas não fez por menos e manteve sua invencibilidade ao conquistar sua quinta vitória em seis jogos. O time chegou aos 16 pontos e terminou a fase de grupos como líder da chave sertaneja. Assim, vai pegar o Internacional de Teixeira, segundo do Agreste, na próxima fase. Já o Leonel encerrou a primeira fase com 10 pontos, em segundo, e vai encarar no mata-mata o Lucena, primeiro do Litoral. Picuiense e Perilima estão eliminados. A fase de mata-mata começa na próxima terça-feira.
Leonel vence apertado e conquista a vaga
Picuiense x Leonel, no Estádio Almeidão, pela 2ª divisão do Campeonato Paraibano 2014 (Foto: Silas Batista / GloboEsporte.com/pb)Jogo entre Picuiense e Leonel só esquentou perto do fim (Foto: Silas Batista / GloboEsporte.com/pb)
A partida preliminar no Amigão teve um primeiro tempo morno, com pouca criatividade dos dois times e sem grandes chances de gol. Mas foi na primeira etapa que saiu o único gol da partida. Cobrando pênalti aos 44 minutos, Hélio mandou para as redes e deixou o Leonel em vantagem: 1 a 0.
Na segunda etapa, o jogo melhorou. Hélio voltou a marcar para o Leonel, mas a arbitragem anulou, alegando impedimento. Em seguida, Carioca quase aumentou a vantagem ao aproveitar cruzamento, mas cabeceou para fora. E ainda houve tempo para um pequeno tumulto no fim da partida. Dirigentes e comissão técnica do Picuiense invadiram o campo pedindo pênalti para o time de Picuí. O árbitro, no entanto, marcou apenas falta fora da área, que foi cobrada para fora. No fim, vitória magra e classificação do Leonel.
Serrano se mantém invicto e Perilima deixa a competição sem somar pontos
Serrano x Perilima, no Estádio Almeidão, pela 2ª divisão do Campeonato Paraibano 2014 (Foto: Silas Batista / GloboEsporte.com/pb)Em campo, o Serrano foi bem superior à Perilima (Foto: Silas Batista / GloboEsporte.com/pb)
O Serrano começou o jogo indo para cima da Perilima, único time a não pontuar na competição. E abriu o placar logo aos sete minutos, após chute de Léo Itatuba de fora da área. A bola ainda desviou na zaga, enganando o goleiro Júnior. E não demorou para a vantagem ser ampliada. Aos 15, Rafael se aproveitou de falha da zaga adversária e mandou para as redes, abrindo 2 a 0 para o Serrano. Mas a Perilima não se entregou e diminuiu com Jonathas, que aproveitou cruzamento na área e desviou para as redes. Só que a reação da Perilima foi interrompida quando Juninho marcou de cabeça o terceiro gol do Serrano, fechando o placar da primeira etapa.
No segundo tempo, os dois times pareciam conformados com o resultado dos primeiros 45 minutos e pouco se viu em campo em termos ofensivos. Pouco inspirados, os jogadores não conseguiram mais chegar aos gols adversários e o placar não foi mais alterado até o apito final.
Fonte : http://globoesporte.globo.com
Ler Mais

Profuncionário oferta 800 vagas para Cajazeiras, CG, JP, Monteiro, Patos, Picuí e Sousa

Estão abertas até esta segunda-feira (6) as inscrições do Processo Seletivo para o Curso
Técnico de Secretaria Escolar Subsequente ao Ensino Médio do Profuncionário – Programa de Formação Inicial em Serviço dos Profissionais da Educação Básica dos Sistemas de Ensino Público executado pelo IFPB. Acesse aqui o Edital 358.
O Programa oferece 800 vagas distribuídas entre os Polos Cajazeiras, Campina Grande, Guarabira, João Pessoa, Monteiro, Patos, Picuí e Sousa para os períodos 2014.2 e 2015.1. A seleção é por análise documental.

Podem se inscrever prioritariamente servidores efetivos de escolas públicas (estaduais e municipais) do estado da Paraíba que estejam no exercício de suas atribuições e que possuam certificado de conclusão do ensino médio. A taxa de inscrição é no valor de R$ 10,00 (dez reais).

É possível solicitar isenção do pagamento da taxa no período de 15 a 19 de setembro. A relação dos candidatos inscritos deve ser divulgada até o dia 10 de outubro. O resultado final do Processo Seletivo será divulgado no dia 07 de novembro.

O Profuncionário visa à formação dos funcionários de escola, em efetivo exercício, em habilitação compatível com a atividade que exerce na escola e tem como objetivo, dentre outros, a promoção da melhoria da qualidade da educação e a valorização dos profissionais da educação básica.


Fonte: Ascom do IFPB
Ler Mais
 
Picui Notícias | by TNB ©2014